Rites de passage, do francês, são todos os rituais e cerimônias que proporcionam a passagem à uma nova forma de vida, momento ou status. Celebrando e honrando as mudanças em nossas vidas, contribuindo ao fortalecimento dos poderes interiores, autoestima, laços de sangue e amor e sensação de irmandade e compreensão.

Quando um ciclo ou um momento é ritualizado nos é devolvido o poder que advêm de uma passagem consciente, o poder de protagonizar esta transformação e trazer um sentido e entendimento mais profundo à vida e seus ciclos.

Rites ou ritos são como rios. Aliás, a palavra ritus, significa rio. Ou seja, ao fazermos as travessias pelos portais de forma consciente, permitimos que o fluxo da vida corra e a força vital aumente dentro de nós. Porque, agregamos força ao novo quando conscientemente deixamos o velho.

Há diversos momentos que marcam ritos de passagem, entre eles:
– Mistérios do Sangue
– Mudanças e transições
– Perdas e transmutações

Além dos diversos portais da feminilidade:
Nascimento, menarca, sexualidade (principalmente a 1a relação sexual), gravidez, parto, menopausa e a morte.

Quando passamos por cada um desses portais de forma consciente e natural, passamos com tudo que temos, amor e dor, força e fragilidade, sangue e suor, luz e sombra, para adentrarmos o outro lado de forma totalmente autêntica e fortalecidas.

Todos os meios que nos fazem perder o contato com esses ritos e portais, ou seja, medicalizando, cessando ou evitando, faz com que deixemos de experimentar uma faceta nossa. Experimentar os limiares entre o abaixo e o acima, entre a morte e a vida, entre o passado e o futuro, entre o sagrado e o profano, entre quem eu fui e quem virei a ser.

Encarar cada fase, cada ciclo e cada portal com tudo que se é, é uma grande oportunidade de nos conectarmos com nossa ancestralidade, fortalecer os laços do sagrado feminino e amadurecer. Quando enfrentamos todas as partes de nós mesmas, nos tornamos mais autenticas e mais fortes. Pois, convidamos o sagrado para nossas vidas, quando mais uma vez, neste mundo contemporâneo, resgatamos os antigos ritos de passagem, que respeitavam e honravam cada portal e ciclos, e tornavam cada rito de passagem um momento único, especial e sagrado. Com o suporte de todas as pessoas da família e da comunidade.

 

Imagem: arquivo pessoal
_________________________________
Copyright © Todos os direitos reservados.
ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é protegida por Lei.
Para usar este texto entre em contato com a autora.

Pin It on Pinterest

Share This