OSTARA: EQUINÓCIO DE PRIMAVERA: + ou – 21/03

Relativo ao segundo período germânico equiparado nos dias de hoje ao Equinócio da Primavera, era considerado a manifestação da renovação da alma, do fim do inverno e o prenúncio da fertilidade, vitalidade, alegria e infinitas possibilidades.

As forças da donzela. As forças interiores com seus botões de fertilizados que cresceram e darão muitos frutos! É a força da primavera mítica, que acompanha o Ano Novo astrológico e a entrada em Áries. A força do impulso, do começo e do potencial fértil. Eostre ou Ostara são deusas da fertilidade, e o costume de pintar ovos e enterrá-los na terra como a promessa do que virá é comum. Ostara é uma antiga deusa anglo-saxã, e está associada ao Sol que nasce e a lebre, que é a conexão da fertilidade.

Mirella Faur aponta que como o equinócio de março coincidia com o começo do Ano Novo Zodiacal, podiam ser incluídos na comemoração a bênção dos projetos ou de novos começos (Sigrblot era a bênção da vitória), encantamentos para a fertilidade (física, material, intelectual e artística), práticas de alinhamento energético, fortalecimento da energia vital, integração complementaria das polaridades (internas e externas). Ofertavam-se ovos e sementes para a terra, os seres da natureza e invocavam-se as bênçãos das deusas regentes e da Mãe Terra. Ovos pintados (que é um antigo símbolo pagão) após esvaziar seu conteúdo com símbolos de prosperidade ou decorados com contas e lantejoulas eram dados de presente ou guardados como taslimãs de prosperidade, um costume tradicional que sobreviveu na Rússia (com os ovos chamados pissanki) e nos países balcânicos até hoje.

Alguma semelhança com a nossa Páscoa como conhecemos? Hum…não é mera coincidência. não. A caça aos ovos já existia muito antes de Cristo, é uma tradição alemã, como o coelhinho que trazia ovos e os deixava nos ninhos preparados pelas crianças, aponta ainda Mirella. Este costume sobreviveu também nas Áustria, Suiça, nos países eslavos e em algumas regiões das Américas.

Ritual de Ostara:

A idéia aqui é tirar um tempo para pintar uma cestinha de ovos ou pelo menos quatro para as faces do feminino dentro de você. Ao pintar esses ovos vamos imantando-os com tudo que desejamos em nossas vidas. Símbolos mágicos, cores e palavras, e acima de tudo, a visualização, vocalização (dizer em voz alta) e pintura daquilo que você escolhe para fertilizar sua vida. Lembre-se que tudo que colhemos é tudo aquilo que plantamos. Então, os ovos do potencial da sua vida estão em sua mão: O que você deseja colher?

Quando terminar, você pode enterrar os ovos e ficar visualizando seus sonhos crescerem abundantes e tornarem-se maduros com a bênção de Eostre/Ostara e com o poder da lebre fértil.

Ao final, sempre agradeça. Sinta-se fértil, próspera e protegida!

Banho sugerido:

Jasmim + Violetas + Morango + Romã + Rosa Rubra

Copyright © Todos os direitos reservados.

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é protegida por LEI.

Para usar este texto entre em contato com a autora.

Pin It on Pinterest

Share This