Quando falamos de Lua Nova, estamos falando dos arquétipos da Anciã, Bruxa e da Senhora. Estamos também falando do encontro da Lua (feminino) com sua face mais escura. Estamos falando de recolhimento, ocultação, interiorização e sombras.
Vivemos em uma sociedade que desaprendeu a viver na ocultação. Estimulamos e incentivamos para demais a extroversão, o fazer, tudo que é luminoso e belo, amor, paz e sentimentos belos. Porém, ninguém mais nos ensinou, como adentrar nosso silêncio, a arte de introspectar, a abraçar e acolher nossas sombras e a desvendar os mistérios do ser em nosso universo interior. Porém, a Lua Nova está aqui, mês após mês para nos ensinar tudo isso e muito mais, se estivermos disponíveis para ela.
Precisamos observar as escolhas da nossa Anciã. Porque se for para o lado sombrio de virgem, o fará de forma autodestrutiva. Reclamando de tudo enquanto está na escuridão e apenas intelectualizando essa experiência, sem de fato vivê-la Aliás, questionando porque precisa dela. Porém, se for na luz, irá usar suas infinitas habilidades de percepção, aliadas com seu conhecimento empírico para aprofundar ainda mais sua experiência.A questão aqui é: vou ficar apenas lendo sobre o que é a Lua Nova e a Anciã ou vou viver esse momento e desenvolver sabedoria a partir do conhecimento vivencial?
Precisamos observas as escolhas da nossa Bruxa. Porque se for para o lado sombrio de virgem, ficará em meio a muitos livros e mais livros, seguindo fórmulas dos outros, sem nunca encontrar as suas. Saberá apontar o que está de errado com todas as outras pessoas, mas nunca saberá o que está de errado consigo mesmo. Porque está sempre olhando para fora. Porém, se for na luz, irá usar os livros e fórmulas dos outros, como um norte para descobrir as suas próprias. Irá experimentar em si e ao invés de apontar o dedo para os outros, irá apontar para si mesma, porque sabe que tudo começa em si mesma e termina em si mesma. A questão aqui é: você vai fazer as mudanças e experiências que precisam ser feitas em você ou vai ficar a vida toda dizendo o que há de errado nos outros e o que eles precisam fazer?
Precisamos observar as escolhas da nossa Senhora. Porque se for para o lado sombrio de virgem, irá ter se sacrificado por tudo e por todos, e esquecido completamente de si. Estará exausta e sozinha. Tendo doado até a alma e agora, a alma está muito exausta para conversar e revelar o que você precisa saber. Porém, se for na luz, será a senhora que sabe servir aos demais e sabe servir a si mesma. Aprendeu com a experiência da vida, que só podemos ofertar aos demais, aquilo que já ofertamos diariamente para nós mesmas. Irá então, aproveitar esta lunação, para reabastecer e reafinar seu contato com sua alma e com todas as forças que a guiam, orientam e inspiram. Porque ela sabe que senão fizer isso, irá pagar um preço alto depois. A questão aqui é: você ajuda os demais pelos outros ou por si mesma?
Boa lunação para todas!!!
Da minha parcela virginiana para a sua
* Estes textos fazem parte do meu trabalho de expansão das energias femininas que regem nossos ciclos. A forma mais disseminada e conhecida segue, mais ou menos, o seguinte padrão:
– Lua Crescente – Primavera – Donzela
– Lua Cheia – Verão – Mãe
– Lua Minguante – Outono – Feiticeira
– Lua Nova – Inverno – Anciã
Porém, faz parte dos meus estudos e trabalho desmembrar os 4 arquétipos principais do ciclo em uma triplicidade. Em breve, esta pesquisa será formatado em um curso avançado sobre os estudos da Mulher Cíclica e os arquétipos femininos que regem o nosso ciclo.

Imagem: Rose Thorn
_________________________________
Copyright © Todos os direitos reservados.
ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é protegida por Lei.
Para usar este texto entre em contato com a autora.

Pin It on Pinterest

Share This