Quando adentramos a escuridão onde a lua se oculta, adentramos os espaços internos da bruxa, anciã e da senhora. As 3 faces do feminino, das deusas e das energias que habitam dentro de nós. Nesta Lua Nova em especial, contamos com as energias do signo de Escorpião.

Precisamos observar as escolhas da nossa bruxa interior. Porque se estiver na sombra do escorpião, será aquela que irá temer tudo que é oculto. Irá fugir. Irá se assustar. Irá temer tudo aquilo que não conhece e de maneira alguma, procurará aprender, conhecer e desenvolver suas habilidades psíquicas. Irá trancá-las em um porão e não irá querer vê-las nunca mais. Porém, se estiver na luz de escorpião, será aquela que irá mergulhar no seu lado mais oculto e no lado oculto da vida e e dos mistérios, para desvendar todo potencial que há dentro de si. Para obter maestria e usar essas habilidades únicas para o melhor de si mesma e dos outros. A questão aqui é: você irá gastar energia para fugir ou usar a energia para assumir-se?

Precisamos observar as escolhas da nossa anciã interior. Porque se estiver na sombra do escorpião, será aquela que não conseguirá lidar com todos os conteúdos que chegam até si, por meios muitas vezes confusos, confundindo-se com o que é dos outros. Misturando-se nos sentimentos, pensamentos e vidas alheias. Perdendo-se de si mesma ou isolando-se e tornando-se uma pessoa solitária. Porém, se estiver na luz do escorpião, será aquela que torna-se empoderada do seu poder de reconhecer todas as hipocrisias, escuridão e sombras dos seres humanos, seus segredos, sentimentos e verdades mais profundas. Ninguém pode conhecer a natureza humana de forma mais integral e total do que uma anciã escorpiana em posse dos seus dons e sabedoria recolhida ao longo da vida. A questão aqui é: vou permanecer imatura ou vou escolher crescer com meus dons e tornar os conhecimentos adquiridos e sabedoria a ser compartilhada?

Precisamos observar as escolhas da nossa senhora interior. Porque se estiver na sombra do escorpião, será aquela mulher intolerante, que não consegue aceitar a fraqueza de outra pessoa e sua pouca vontade por lutar por si mesmo, e insensível ao sofrimento alheio. Porém, se estiver na luz, será aquela senhora que usa sua compaixão e sensibilidade ao sofrimento alheio, para ajudá-los a crescer e dar a assistência necessária para sua evolução, sem impiedosa, mas que ajuda as pessoas a superarem sua preguiça, suas fraquezas e suas sombras para libertarem-se e evoluirem. A questão aqui é: vou ser impiedosa com as pessoas ou vou usar todas as fraquezas para manifestar minha maior força?

 

* Estes textos fazem parte do meu trabalho de expansão das energias femininas que regem nossos ciclos. A forma mais disseminada e conhecida segue, mais ou menos, o seguinte padrão:
– Lua Crescente – Primavera – Donzela
– Lua Cheia – Verão – Mãe
– Lua Minguante – Outono – Feiticeira
– Lua Nova – Inverno – Anciã
Porém, faz parte dos meus estudos e trabalho desmembrar os 4 arquétipos principais do ciclo em uma triplicidade. Em breve, esta pesquisa será formatado em um curso avançado sobre os estudos da Mulher Cíclica e os arquétipos femininos que regem o nosso ciclo.

Imagem: desconhecido
_________________________________
Copyright © Todos os direitos reservados.
ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é protegida por Lei.
Para usar este texto entre em contato com a autora.

Pin It on Pinterest

Share This