Agora, vamos aprofundar um pouco mais nossa conexão com as deusas. Já convidei você para fazer uma investigação e descobrir, tanto a deusa com a qual tem afinidade, quanto aquela com a qual tem dificuldade. Agora, vamos um pouco mais afundo nesta conexão. Nós, vamos um pouco mais além dos nossos gostos e aversões. Vamos buscar aquele ponto de encontro, onde nada disso existe. Aquele ponto que citei ao final da Parte 1. O self, que também é onde a Deusa está. Para isso, vamos usar algo que é contém muito poder: o som. Um mantra simples e que contêm em si todo o poder do feminino universal, onde todas as deusas habitam voltando a perfeita Unidade. Portanto, convido você para sentar-se confortavelmente, com a coluna ereta, a respiração calma e tranquila, os olhos fechados e a atenção voltada para o seu centro. Podendo ser ele, neste momento, no seu útero ou no seu coração. Com seu foco estável e tranquilo ali repousado, comece a repetir mentalmente o mantra MA. De forma calma e natural. Você pode coordenar com a respiração. Quando o ar entrar, repita mentalmente, MAAAAA. Quando o ar sair, repita mentalmente, MAAAA. Bem longo, acompanhando o tempo da respiração. Procurando não modificar o tempo da respiração. Conforme você vai ficando e mantendo a repetição, sua respiração vai se alongando e o mantra também. Faça pelo tempo que sentir-se confortável. Quando terminar, você pode repetir 3x o mantra em voz alta. Unindo as palmas das mãos uma a outra e ambas à frente do peito, em um gesto de prece e repetindo o mantra junto da expiração. Agradeça ao final por essa conexão e perceba, sinta e reconheça como você se sente e como percebe a presença e poder da Deusa em você.

Faça isso sempre que desejar. Se puder, faça todos os dias. Logo ao acordar ou antes de dormir. É uma excelente maneira de sintonizar-se com a Deusa e criar um estado mais presente em seu interior.

Boas práticas!

Namaste!

imagem: solara.org.uk

Copyright © Todos os direitos reservados.

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é protegida por LEI.

Para usar este texto entre em contato com a autora.

Pin It on Pinterest

Share This