O círculo se forma quando cada mulher decide entrar e assumir seu lugar. Como assim assumir? SIM, ASSUMIR. Não somente um lugar entre uma mulher e outra. Não somente um espaço, onde posso me colocar. Não somente uma posição, que é minha e eu devo ocupar. Mas, sim um ASSUMIR QUE JÁ É HORA DE SE ASSUMIR.

Quando estamos juntas em círculo, estamos acima de tudo NOS ESCOLHENDO. Dando um passo em nossa direção. Cada encontro é um passo mais próximo de si mesma. Cada deusa é uma peça que tinha se perdido em um mar de tantos rótulos, papéis, dizeres, crenças e opções. Cada mulher é um espelho que reflete de volta quem se é – luz e sombra.

Estar em círculo é resgatar nosso senso de pertencimento não só no círculo em si e entre mulheres, mas pertencer em si e pertencer ao feminino. Pertencer à MATRIZ FEMININA.

Pertencer à Mãe. Pertencer à Ancestralidade Feminina. Pertencer às Deusas. Pertencer ao SISTEMA e AO CAMPO do FEMININO. É encontrar seu sentido de pertencimento interior.

ENRAIZADA.
CONECTADA.
CENTRADA.
PRESENTE.
PERTENCENTE.

Estar ombro a ombro. Estar lado a lado. Estar quadril com quadril. Estar mãos com mãos. Estar olho no olho. É resgatar o sentido das mulheres e do feminino, de simplesmente ESTAR. Esquecemos na correria e demandas do dia-a-dia, a simplesmente ESTAR UMAS COM AS OUTRAS, SEM DEIXAR DE ESTAR CONSIGO MESMO.

Abre-se então, um espaço que sustenta o despertar e a elevação do feminino. Ajudamos umas as outras a terem coragem de SE ABRIR. Ajudamos umas as outras a reaprenderem a ouvir sem respostas na ponta da língua, mas o coração das mãos. Ajudamos umas as outras a terem vontade de partilhar suas histórias e suas vidas. Ajudamos umas as outras a restaurarem o senso de camaradagem, de companheirismo, de apoio e suporte mútuo. Conforme uma mulher se abre e se expõe nua em tudo que ela é, a outra mulher tem coragem de também se despir. Porque vê que é segura se mostrar…

O Círculo de Mulheres e as Jornadas Femininas são uma grande benção em nossas vidas. Porque é um lugar que é o nosso lugar. É tão raro. É tão caro. É como uma jóia que seguramos em nossas mãos. É um momento único de podermos recriar o estar entre mulheres, curar as relações entre mulheres e verdadeiramente libertarmos umas as outras.

É um organismo vivo. É onde nos descobrimos. É onde nos revelamos mulheres. É onde aprendemos novamente como estar entre mulheres e acima de tudo, usarmos profundamente esse tempo. Deixando de estar sozinha e fazermos tudo sozinhas, para começarmos a fazermos juntas.

Creio que o mais difícil é ir para esse lugar – JUNTAR. Estamos muito habituadas a estar sozinhas e a dar conta de tudo sozinhas. E isso só colabora para o aumento do vazio ou o preenchimento frenético do tempo. Porém, quando escolhemos estar em círculo, precisamos aprender a sair da solidão e encontrar a solitude. Mulheres em si que sabem estar em conjunto, em grupo e a fazer parte de um sistema. E começam a percebem que tudo que fazem reverbera no SISTEMA TODO. Ou seja, você reverbera no círculo tudo.

Por isso tão precioso cuidar de si mesma, da presença, do cultivo do ouvir com coração, da atenção dedicada, do compromisso reafirmado, do desenvolvimento do que acesso com as deusas e na companhia uma das outras. Você não está mais isolada, você faz parte e essa parte é o que compõe o todo. E com isso, vem muita responsabilidade, porque o que eu quero ver em mim acontecerá no todo e o que eu vejo no todo e no outro, também está acontecendo em mim.
Por isso, o círculo é sagrado. Porque sagrado é o que eu faço com as minhas escolhas. Sagrado é o senso de restaurar o pertencimento e o lugar de todas as coisas. É lembrar que faço parte da teia e que ela está sendo tecendo por cada uma de nós.

ESCOLHER ESTAR EM CÍRCULO É ESCOLHER CUIDAR DE SI MESMA E ASSIM, CUIDAMOS TAMBÉM DO CÍRCULO E UMAS DAS OUTRAS.

É chegada a hora. O círculo já está quase completo. Falta você…e seu lugar te espera…ele te pertence.

E as mulheres que ilustram essa foto são da 1a turma do Devi Shala, e com elas e toda a linhagem que veio depois até essa 7a turma em andamento, estamos FECHANDO UM CICLO. Para que um novo ciclo e uma nova era se inicie no Devi Shala, com essa 8a turma. Que traz a força do infinito, da Leminiscata, do círculo dentro do círculo…

Saiba mais e veja como entrar para a 8a TURMA:
http://devishala.com.br/agosto2017-nova-turma-das-jornadas…/

Imagem: Acervo pessoal do Devi Shala – 1a turma da Jornada da Heroína pelas Deusas e pelo Sagrado Feminino
_________________________________
Copyright © Todos os direitos reservados.
ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é protegida por Lei.
Para usar este texto entre em contato com a autora.

Pin It on Pinterest

Share This