É impressionante ver-se sentada para abrir mais uma jornada de trabalhos, em frente a tudo aquilo que lhe é tão rico e conhecido, e perceber que está olhando para tudo como se nunca tivesse visto. Um novo olhar. Um descobrimento. Um reconhecimento de que não é que as coisas mudaram, mas eu, a observadora, já não sou mais a mesma. É um tanto assustador. É um tanto libertador. É um tanto revolucionário, poder morrer tantas vezes em tão pouco tempo. É isso não é algo muito distante da vida de uma mulher, que ao menstruar tem a oportunidade de purificar-se e morrer um pouquinho cada mês. Assim, como isso não é algo tão distante da realidade de fazer parte de um círculo de mulheres.

Um Círculo de Mulheres é muito mais do que juntar um bando de mulheres ao redor do fogo.
Um Círculo de Mulheres é permissão para ser tocada, para ser curada, para virar-se do avesso e então, descobrir em meio ao caos e ao novo, quem você de fato é: a mulher autêntica.

Sim, um Círculo de Mulheres não é um clube da luluzinha. Um Círculo de Mulheres é uma oportunidade de sair do senso comum, de debater, refletir e clarear conceitos, valores e dogmas, aprender e agregar uma sabedoria que é muito diferente das quais somos alimentadas em um mundo patriarcal. É a sabedoria do feminino, do sentir, do ouvir, do tocar, do perceber e intuir. É uma sabedoria e expressão do conhecimento misterioso e cíclico da vida. É um voltar no tempo e acessar coisas que lá dentro de nós foram esquecidas ou nunca antes tocadas. É uma oportunidade de revolucionar a própria construção de quem achamos que somos. É um despir. É um recosturar. É uma batalha interior entre ilusões e verdades, em meio a confusão de véus que dançam dentro de nós.

Sim. O Círculo de Mulheres é estudo. É ritualística. É magia pura e verdade. É dança. É mistérios. É corpo. É mente. É energia. É sinergia de tradições, deusas e muitas civilizações ancestrais, por onde resgatamos peças do grande quebra-cabeça interior.

Um Círculo de Mulheres é uma oportunidade de refletir, de se ouvir falar, se ouvir reagir internamente, quebrar conceitos e padrões, pensar fora do “quadrado”, ir além do que conhecíamos ou do que consideramos seguro e confortável, é adentrar a mata mais selvagem do nosso interior.

Um Círculo de Mulheres é uma preparação e também o caminho, meio e fim por onde vamos deixando que a Mãe Divina e as Mil faces da Deusa em nós comece a pulsar e viver dentro de nós novamente.

Um Círculo de Mulheres é onde voltamos a vida. Aquela vida verdadeira. Pulsante. Honesta. Íntegra da Mulher Autêntica que vive em nós.

É muito mais do que apenas juntar mulheres, mas também é simplesmente juntar mulheres. E no meio de tudo isso que não entendo, que estranho e que talvez tema, é onde de fato irei encontrar tudo aquilo que compreendo totalmente, que me é familiar e de mais precioso em toda a sua vida: você.

Se você ainda não teve a oportunidade de ESTAR, TER-SE, SENTIR-SE e REVELAR-SE em um Círculo de Mulheres, sinta se lá no seu interior não há uma faísca tilintando e querendo escapar do seu corpo, numa REVOLUÇÃO incontrolável  e DESEJO de correr livre em direção a SI MESMA. Porque isso, isso é fazer parte de um Círculo de Mulheres…

 

Imagem: acervo pessoal
_________________________________
Copyright © Todos os direitos reservados.
ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é protegida por Lei.
Para usar este texto entre em contato com a autora.

Pin It on Pinterest

Share This