Cada dia, mais e mais, vejo o quanto é necessário para as mulheres estar em círculo. É um movimento vital para tirá-las das suas solidões, para ajudá-las a contar com apoio durante seus mais difíceis processos, receber informações para ajudá-la a entender e decodificar sua história, restaurar seus relacionamentos com outras mulheres, aprender sobre sua própria história feminina, não só através da sua ancestralidade, mas através do resgata das deusas, dos mitos, dos símbolos e dos saberes femininos.

Entrar em um círculo é dar um passo em direção a maior ruptura que você irá fazer em sua vida.

É deixar para trás, tudo aquilo que até então, não sabíamos que nos causava tanta dor, que estava sendo corrosivo para nosso corpo, mente, emoções, ciclos e espírito. É deixar para trás uma paradigma que não nos serve. Abrir os olhos. Abrir os ventres. Olhar para as mulheres a partir de novas lentes. Ouvir a história das mulheres que nunca foi contata. Tirar as deusas da obscuridade e da marginalidade.

É entrar na Tenda Vermelha que as mulheres sustentaram por tantos séculos. É ser doula uma das outras. Aprender a ouvir as histórias sem escutar para respondê-las, criticá-las ou duvidar delas. É dar apoio para que a outra mulher possa levantar quando está caída ou aos pedaços. É sustentar espaço para que ela possa ser, sem expectativas. Deixá-la assentar-se naquele que é seu devido lugar…poder estar novamente entre mulheres.

É mudar a vida como nunca havia sido feito antes. Depois que entramos em um círculo de mulheres, nada mais fica o mesmo. Quando movimento acontece. Passamos a vida tendo perdas e danos que são, parcialmente, causados pelas traições à nossa feminilidade e humanidade, porém, ao entrarmos no círculo, isso já não é mais tolerável….começa uma poderosa limpeza em nossas vidas.

REALINHAMENTO
RESSONÂNCIA
VÍNCULO
LEMBRANÇA

Tudo começa a voltar para nós. Mulheres começam a acordar. Mulheres começam a olhar para si mesma. E ao fazerem isso, começam a ver como foram feridas, o que deixaram acontecer sem ter consciência, como andaram adormecidas e sorrindo para o que não merecia nosso sorriso, como temos que tomar consciência de coisas que nunca nos contaram, que ficaram para sempre esquecidas, olhar para outras mulheres como seres humanos e para nós mesmas com mais humanidade.

Entrar em um círculo é tão poderoso, que sei que ele por si só já tem vida própria. É vivo. É o próprio ciclo de vida-morte-vida do qual nós todas fazemos parte. O simples fato de querer estar sentada e tomar seu lugar de direito dentro do círculo, já é um querer-se, estimar-se, valorizar-se e desejar-se como nunca antes. É corajoso. É bravo. É amoroso. Porque nele, encontrarmos tudo que somos – luz e sombras. Deusas e humanas. E acima de tudo, mulheres…

O círculo é o lugar onde são REVELADAS MULHERES…porque é o único lugar onde nada se delas esperam. E dentro dele, ELA PODE SIMPLESMENTE SER…

Agora, dia 26/08 estarei iniciando a 8a turma do círculo de mulheres passando pela JORNADA DA HEROÍNA PELAS DEUSAS E PELO SAGRADO FEMININO. E você é muito bem-vinda para assumir seu lugar de direito como parte deste círculo.

Saiba mais sobre o Círculo de Mulheres:
http://devishala.com.br/a-importancia-vital-do-circulo-de-…/

O que é a Jornada da Heroína:
http://devishala.com.br/a-jornada-da-heroina-pelo-sagrado-…/

Informações completas e como participar:
http://devishala.com.br/agosto2017-nova-turma-das-jornadas…/

Imagem: acervo pessoal Devi Shala
_________________________________
Copyright © Todos os direitos reservados.
ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é protegida por Lei.
Para usar este texto entre em contato com a autora.

Pin It on Pinterest

Share This