“Mãe Divina e eu Somos Uma
Não tenho karma, sou livre.
Mãe Kali e eu Somos Uma
Minha vida está em suas mãos
Eleve e guie minha vida
Sabedoria suprema

liberta-me de tudo que aprisiona
a pura expressão da minha alma.
De agora em diante e
por toda a eternidade.
Eu e você sigamos juntas,
Divina Mãe Kali.
Que assim seja!”

Quando estamos estacionadas na vida. Acomodadas demais em uma zona que não traz conforto, que não traz paz, que não traz preenchimento e que já não te permite crescer nem para os lados e muito menos para frente. Quando estamos apegados demais a tudo aquilo que não é nosso, não nos faz bem e não nos engrandece. Quando estamos em um limbo espiritual. Quando estamos identificadas demais com as dificuldades, com as aversões e com as infinitas buscas pelos desejos intermináveis. Quando estamos sem rumo, sem direção, sem sentido de vida. Quando estamos em lugar algum, precisamos que a Mãe Negra entre em nossas vidas, para erradicar dentro e fora tudo aquilo que nos aprisiona em uma existência medíocre. Porque estamos aqui para muito mais. Kali é quem nos empurra. Nos joga no precipício da morte para voltar a viver. Sim, Kali é quem corta nossas cabeças racionais que se esqueceram que são almas. Kali é quem nos tira da serventia escrava dos sentidos e lembra-nos que somos almas em busca da fusão com a Divina Mãe e libertação em vida. Kali, mãe generosa sem fim que só pensa em nosso bem. Kali, que só iremos entender o que vem nos trazer depois que paramos de espernear como crianças que perderam seus brinquedos que foram tirados de si, mas sem ver o grande presente que Kali nos traz, forçando-nos a amadurecer e verdadeiramente crescer na vida. Kali só pensa em nosso Bem Mais Elevado e isso é tudo que precisamos. Jay Mata Kali!

Copyright © Todos os direitos reservados.

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é protegida por LEI.

Para usar este texto entre em contato com a autora.

Para usar este texto entre em contato com a autora.

Pin It on Pinterest

Share This