Sei bem o que são datas comemorativas e o que há por trás delas. Assim, como nós mulheres, sabemos bem, o que há por trás das flores, perfumes e elogios desta data tão significativa internacionalmente. Visto que o público que mais consome neste mundo é mulher. Porém, eu que sempre questionei datas comemorativas e toda a hipocrisia que há por detrás dela, deixei a muito tempo de querer agradar. Porque sempre ouvi: Ah, não seja tão chata! Fique feliz, vai ganhar presente e todo mundo vai te celebrar neste dia. Não é isso que você queria? Não. Eu não quero apenas um dia. Eu quero 365 dias onde as mulheres possam ser Verdadeiramente celebradas.

Eu quero ter direito de escolha sobre meu próprio corpo.
Eu quero ter direito de andar pelas ruas do jeito que eu quiser e a hora que quiser, sem ter medo. Sem ouvir “cantadas” e falsos “elogios”.
Eu quero poder viver ser que ficar justificando e explicando minhas escolhas a toda hora.
Eu quero poder viajar sozinha, sem ter medo de fazer isso. De não voltar.
Eu quero ter direitos verdadeiros na sociedade: trabalhistas, sociais, políticos etc.
Eu quero poder ser livre para fazer minhas escolhas sem ser xingada por diversos nomes.
Eu quero muitas coisas, que de tão óbvias chega a ser ridículo ter que lutar diariamente para tê-las!
Porque, afinal, são tantas as coisas que eu quero…que a lista seguiria o dia todo sem fim…e tenho certeza, que muitas mulheres viriam aqui, para complementar com algo que a sociedade finge que ela tem, mas que na verdade e na prática, ela sabe que ela não tem.

Eu realmente, sinto, que esta data é o ápice da hipocrisia. Porque, vem um monte de “elogios”e no dia seguinte, tudo volta ao igual. Mulheres sendo violentadas diariamente, dentro e fora de casa, mulheres sem direito de escolha pelo seu próprio corpo, mulheres que sofrem em silêncio ou que sofrem quando tem a coragem de falar e enfrentar. Somos mulheres, ao final. Mulheres lutando pelo que é nosso de direito. Por isso, sinto, que este tem que ser mais um dia para chamar as mulheres para se UNIR. Para que juntas, possam usar esse dia PARA O DESPERTAR FEMININO. Despertar de cada mulher que até agora estava calada, despertar daquela mulher que até agora estava isolada, despertar daquela mulher que simplesmente cansou e que ecoa dentro do seu peito um grande: CHEGA! BASTA! NÃO!

Sim, estamos juntas nisso. Tanto você, quanto eu, compartilhamos deste grande uivo que vibra e ecoa dentro do nosso peito. Que quer sair. Que quer gritar aos quatro ventos. Que já não aceita mais o que antes foi imposto. Que já começou a acordar e a reconhecer o quão abandonada estava até este momento, porque essa sociedade que neste dia 08 de março, diz que a ama tanto, e que sem ela não seria nada. Porque tratar alguém que supostamente se ama tanto desta maneira? Que tipo de amor é esse que estamos cultivando? Um amor opressivo? Um amor agressivo? Um amor obsessivo? Não…chega. Eu não quero esse amor. Eu não preciso desse amor. Porque não é desse amor que eu sou feita…Enough!

Hoje, chamo todas as mulheres para querer mais. Muito mais! Hoje, chamo as mulheres para virem atender ao chamado uma das outras. Principalmente daquelas que nada falam, mas que através dos seus olhos clamam por socorro, assim como também, daquelas que gritam e urram, e que também clamam por nós. Eu chamo por todas as mulheres, para que verdadeiramente possamos nos unir. Para que juntas, possamos curar umas as outras, já que compartilhamos em nossos corpos as mesmas feridas, das nossas mães, avós, bisavós, filhas e claro, as nossas. Chamo as mulheres, porque juntas, podemos tudo. Juntas, nos empoderamos. Juntas, somos mais fortes. Juntas, mudamos o mundo. Porque, eu e você, merecemos um mundo bem diferente deste atual. Juntas, vamos mudar “a cara” do feminino dentro e fora de nós. Para que as curarmos esse feminino, possamos usar esse poder, para auxiliar e contribuir, também para a cura do feminino em cada homem, e do masculino em cada ser. É um fator emergencial, este movimento de despertar. O mundo todo precisa, porque o mundo todo sofre.

Não há mais o que ser conquistado. Não há mais o que tomar posse. Não há mais de quem usurpar poder. Não há mais, porque estamos todas vazias disso tudo. É hora de reverter a moeda. É hora de conquistar-se. Tomar posse de si mesma. E assumir seu próprio poder pessoal. Isso, pode de fato mudar o mundo, porque o mundo é um reflexo de nós mesmas. Então, chamo você hoje, para trabalhar dentro de si. Curar-se. Acolher-se. Amparar-se. Nutrir-se. Amar-se. Respeitar-se e levar isso ao mundo. Precisamos cada dia mais, delimitar e proteger as fronteiras da nossa integridade pessoal, mas também, do Círculo de Mulheres da Terra. Agora, é trabalho individual, mas ao mesmo tempo, trabalhando o coletivo. Porque, enquanto não nos levantarmos para ajudar cada mulher, o mundo ainda estará desamparado. Porque o mundo precisa de você mulher. Porque somos cada mulher. Juntas somos muitas. Juntas somos fortes. Juntas despertamos. E quando uma mulher desperta, montanhas se movem!

Dia Internacional do Despertar Feminino.
Junte-se a esse movimento e nesta Lua Nova às 22h, faça a Meditação do Conselho das Mulheres Sagradas da Terra.
Juntas mudamos o mundo, começando por nós!

Blessed Be!

Imagem: créditos na própria imagem

Copyright © Todos os direitos reservados.

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é protegida por LEI.

Para usar este texto entre em contato com a autora.

Pin It on Pinterest

Share This