Não é fácil percorrer e discorrer pelas veredas que nos compõe. A visibilidade de lindas e turtuosas paisagens, muitas vezes, são prejudicadas por nebulosidades e névoas que surgem, assim, sem mais nem menos, e dificultam a caminhada.

É, ninguém disse que seria fácil vir a terra como este ser complexo e único que é a mulher. Não me avisaram, e tenho certeza que nem a você, de como seria maluco e ao mesmo tempo, simples, ser essa mulher,  envolta em roda e que segue o ritmo da Lua e na maioria das vezes, nem consegue se acompanhar.

Ela muda tão rápido, que é preciso, mesmo aos tropeços, correr atrás de si para tentar seguir ao lado das suas próprias transformações – que não são poucas.

Os mistérios que envolvem e se perdem dentro e ao redor deste ser mítico e tão vulgarmente escrachado e “supostamente” desvendado e conhecido que se tornou a mulher, não é somente o objeto de minha apreciação e estudo, mas também, aquela que sou.

E como sou o que sou e muitas vezes, também tenho dúvidas e me perco dentro deste imenso saber, tento me juntar a você irmã e desconhecida, para juntar tentarmos viver melhor, dentro deste corpo que nos encanta e nos assusta.

E acima de tudo, buscando ampliar o conhecimento sobre o que somos e todo o potencial do feminino sagrado, já tão esquecido e vulgarizado, muitas vezes desprejado e condenado à fogueira, para que possamos, juntar os cacos das partes de nós que foi rejeitada  e reeprimida, para que possamos juntas, nesta trajetória, nos tornarmos uma novamente.

Para que possamos, reescrever as nossas histórias, sem permitir, que nos matem ou nos condenem, ou que retirem o papel que sempre nos pertenceu. O papel de podermos ser livres. O papel de podermos ser mulher, em toda a complexidade de nossa existência. Porém, sem culpas, sem reprimendas.

Que tanto eu, quanto você, possamos apenas ser…

…livres, selvagens, donzelas, mães, anciãs, empresárias, curandeiras, sereias, lobas…

MULHERES!

_________________________________ Copyright © Todos os direitos reservados. ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é protegida por Lei. Para usar este texto entre em contato com a autora.

Pin It on Pinterest

Share This