Bem-vinda à última etapa desta Jornada pelos arquétipos e energias do feminino que habitam em nós. Iniciamos esta aventura entrando em contato e abrindo as portas do nosso interior para a Donzela, depois nossos corações para a Mãe e nosso ser mais profundo para a Feiticeira, e agora fazemos juntas o mergulho final em direção à Bruxa-Anciã.

Tivemos um contato inicial e recebemos as quatro principais energias que existem dentro de uma mulher, seguindo as fases da lua e as estações da Natureza, com as quatro energias primordias. Fechando com chave de ouro, convidando a bruxa para entrar com sua sabedoria, com os mistérios da Lua Nova e com as forças do Inverno. Uma meditação mais profunda, convidando cada uma à reflexão, à quietude, ao silêncio e aos mistérios do feminino.

A Casa da Deusa teve como proposta levar o Devi Shala e o movimento que fazemos nas Espirais das Jornadas do Círculo de Mulheres, um petisco, uma amostra e um contato breve com todo o potencial feminino que habita em cada mulher. Uma forma de atender a tantas mensagens que recebo sempre, daquelas que moram em outros estados de São Paulo e até em outros países, e que gostariam de participar dos trabalhos que faço. Então, foi um presente meu. Tenho certeza, que cada mulher acessou tudo que precisou, exatamente aquele que precisava no momento em que abriu-se e permitiu-se a meditação e que agora, teve uma experiência com o Sagrado Feminino e com a essência de um Círculo de Mulheres.

Muitas até se juntaram em rodas para realizar em grupos as meditações, outras tantas compartilharam suas criações que foram realizadas por inspiração após as meditações e outras compartilharam depoimentos muito tocantes. Então, sei que meu dever foi cumprido! Sei que é pouco. Eu gostaria de oferecer muito mais, porém, sintam-se todas abraçadas, acolhidas e parte desse Círculo de Mulheres que venho construindo dia após dia, e que mesmo à distância você possa continuar beneficiando-se dos artigos e dos convites que faço para as meditações com as deusas, rituais, orações e invocações, para que o Feminino e as Deusas estejam mais presentes em suas vidas e quem sabe, você possa um dia estar fisicamente comigo em algum trabalho, jornada e círculo de mulheres!

Obrigada por sua participação, porque essas meditações foram feitas para você.

Para participar dessa meditação, você precisa do seguinte:

Um altar com símbolos da deusa, podem ter imagens de anciã, de bruxas, de mulheres sábias de todas as idades, das suas avós ou de mulheres sábias da sua ancestralidade ou que tenham ensinado algo para você. Uma tijela com água. Uma tijela com vela. Se você tiver imagens de coruja, serpentes e outros símbolos que te conectam com as deusas escuras, da lua nova, do inverno e trazem conexão com a sabedoria mais profunda do feminino, tenha a sua frente. Queime um pouco de ervas antes da meditação e prepare-se. Respire, centre-se e acalme-se. Então, acenda a vela e coloque-se na posição de meditação. Separe um xale para essa meditação, que cubra sua cabeça e costas como um manto. É uma das viagens mais profundas e que possamos estar bem introspectivas, bem interiorizadas e bem protegidas do exterior. A meditação deve começar no dia da Lua Nova, dia 06/05 às 22h.

Meditação de Lua Nova: Adentrando a Caverna da Bruxa

por Ana Paula Malagueta

imagem: Wendy Andrew

Copyright © Todos os direitos reservados.

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é protegida por LEI.

Para usar este texto entre em contato com a autora.

Pin It on Pinterest

Share This