Eu escrevo este artigo pensando em todas as mulheres que estão soltas pelo mundo. Por todas aquelas mulheres que estão passando por momentos cruciais em suas vidas e estão sem onde se apoiar, sem onde debruçar suas cabeças cansadas ou sem ter com quem conversar. Sabe, aquelas conversar nuas e cruas que temos em uma roda de mulheres. Aquelas conversas que derrubam barreiras, aquelas conversas que te deixam completamente expostas, aquelas conversas que revelam tudo em um silêncio sepucral. Sim, essas palavras são para todas vocês, onde quer que estejam. São para cada mulher, de todas as raças, de todas as cores, de todas as religiões, de todas as nações, com suas roupas coloridas ou especiais, com seus ventres e corações, com suas diferentes medicinas, com suas histórias de vida e jornadas de heroínas curativas, com suas mães ou com suas filhas, com suas avós e com suas tias, com suas amigas e também sozinhas. Essas palavras são um chamado pelas Mulheres da Terra, para que todas hoje, possam juntar-se a todas as mulheres de todas as partes ao Grande Conselho das Mulheres que hoje, vem juntar-se ao redor da Chama Sagrada do Sagrado Feminino. Hoje, cada Deusa, cada fagulha da ancestralidade feminina, cada pulsar do feminino na Terra e além te chama. Você vem?

Esse é um convite para todas as bruxas que vivem em nós. Para todas as nossas ancestrais femininas que vivem em nós. Para todas as mulheres que precisam de nós. É também para você que está precisando de outras mulheres agora. É um chamado para voltar para a fonte. Para nutrir-se e elevar a vibração e presença do Feminino Sagrado no coração de todas as pessoas da Terra. É um chamado de grande importância, porque você e cada mulher terá imensa importância. É um chamado da Lua Negra, aquela que contêm os Mistérios mais profundos e elevados do Feminino. É um chamado que começará nesta Lua Nova de Fevereiro, dia 08/02 às 22h e se estenderá para todas as Luas Novas deste ano. É o momento, onde iremos entrar em nossas Tendas da Lua, Tendas Vermelhas e Tendas da Deusa e iremos buscar o que é nosso!

Você pode fazer essa meditação em grupo ou sozinha: Aqui você tem mais ou menos o script de como pode realizá-la. Se preferir, pode ser através do áudio.

  1. Escolha um lugar ideal onde não será perturbada. Pode ser na natureza, caso tenha acesso.
  2. Prepare um altar no centro com itens que remetam à Deusa e ao Feminino. Você pode também, traçar um círculo ao redor do lugar escolhido, com sementes ou flores e sentar-se dentro dele.
  3. Faça algumas respirações profundas e centre-se. Busque o espaço dentro de você onde ancore sua sagrada presença na Terra, descendo raízes do ventre até a profunda escuridão da Terra e onde eleva o seu interior aos céus, conectando-se com a força oculta da Lua sobre você. Sinta o manto azul profundo estrelado da Grande Mãe te cobri, acolhendo-te, protegendo-te e recebendo você de volta para casa.
  4. Conecte-se então com seu ventre, coração e com o ponto entre as sobrancelhas, o cerne da sua visão e eleve seu interior chamando pelas forças mais profundas, verdadeiras e amorosas do Feminino Sagrado. Quando estiver pronta, acenda uma vela e repita:
    “Eu invoco a presença sagrada da Grande Deusa aqui e agora entre nós.
    Eu recebo em meu ventre o poder da Deusa da Fertilidade, da Abundância e da Criatividade.
    Eu recebo em meu coração o poder da Deusa do Amor, dos Relacionamentos e da Verdade.
    Eu recebo em minha visão o poder da Deusa da Intuição, da Premonição e da Profunda Conexão com a Mãe Divina
    Eu chamado para fazer parte dessa roda, as mulheres da minha ancestralidade,
    as mulheres da minha convivência e as futuras gerações.
    Eu chamo para guiar essa rodas, as Deusas Donzelas que habitam em mim
    para trazer frescor, iniciar-me nos caminhos da Deusa e trazer-me poder pessoal
    Eu chamo para guiar essas rodas, as Deusas Mães que habitam em mim
    para trazer amor, compaixão, nutrição, beleza, plenitude e ajudar-me em minha relações
    Eu chamo para guiar essas rodas, as Deusas Feiticeiras que habitam em mim
    para trazer discernimentos, intuição, percepção e compaixão irada para ajudar-se a trazer magia em minha vida
    Eu chamo para guiar essas rodas, as Deusas Anciãs, as Bruxas, as Grandes Sábias que habitam em mim
    para trazer sabedoria, maturidade, integridade e a espiritualidade feminina e da deusa de volta a mim, pois me pertence!
    Sejam bem-vindas!
    Sua Filha te Chama!
    Eu preciso de você!
    Que venham em paz, com amor e pelo sagrado,
    Porque é assim que as chamo!
    Que tragam os ensinamentos que eu preciso para meu Bem-Mais-Elevado e para a restauração da Deusa e do Feminino e do mundo.
    Venham! Estamos prontas para recebê-las uma vez mais no altar dos nossos corações.
    Que assim seja!”
  5. Neste ponto, você pode fechar os olhos, e visualizar todas essas Deusas e Mulheres sentadas ao seu lado. Perceba que algumas desejam falar e compartilhar suas histórias e que outras desejam mostrar coisas ou ensinar outras tantas. O mais importante é estar receptiva. Veja cada corpo, cada roupa e cada rosto. Abre-se para elas além dos seus sentidos. Sinta tudo. Estenda-se para englobar toda a roda de mulheres. Aproveite este momento para ouvir o que elas tem para te dizer. Repita em voz alta: Eu vim aqui para aprender e ser iniciada no Caminho da Deusa. E então, aguarde. Ouça o que as Deusas tem para dizer. Ouça suas ancestrais que já percorreram por esse caminho. E se sentir que pode fazer perguntar, faça. E veja quem te responde. Qual Deusa. Ou qual Mulher.
  6. Se você estiver em uma roda de mulheres, uma pode tocar tambor enquanto a outra guia a jornada.
  7. Agora, coloque-se no centro da roda e sinta as mãos de todas essas mulheres sobre você. Elas estão te recebendo no Conselho de Mulheres Sagradas da Terra. O Grande Círculo de Mulheres que abarca absolutamente todas. Sinta a energia da Deusa que flui através delas e preenche seu corpo. Sinta como se algo fosse acendendo-se dentro de você por todas as partes. Essa energia traz exatamente o que você estava precisando e mais. Deixe-se receber. Ser acolhida. Ser recebida. Fazer parte de cada mulher que há na Terra.
  8. Agora, entre para o Círculo e todas as mulheres dão-se as mãos. Uma grande espiral de luz gira em torno delas e de dentro delas. Até que não pode mais ser contida e irradia para baixo de Terra e para todas as parte da Terra e para cima, como uma cachoeira de Luz. Sinta cobrindo todo o Planeta e chegando até cada mulher. Compartilhando e conectando. Somando e Potencializando.
  9. Quando estiver pronta, agradeça e despesa-se de cada uma. Olhando olhos nos olhos. Agradeça por esse Conselho de Mulheres Sábias terem recebido você. E vá preparando-se para retornar.
  10. Tire um tempo para meditar sobre sua experiência e anotar todas as dicas preciosas que recebeu.
  11. Ao terminar o ritual, apegue a vela e se puder, fique ainda mais um tempo em silêncio ou pode dançar, criar e expressar o que vivenciou da maneira que sentir que deve.
  12. Abençoadas somos todas nós!

 

Imagem: desconhecido
_________________________________
Copyright © Todos os direitos reservados.
ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é protegida por Lei.
Para usar este texto entre em contato com a autora.

Pin It on Pinterest

Share This